segunda-feira, 26 de abril de 2010

Marina Me Nina

Insone,
noite perdida
Durmo
noite comprida

Dia,
sono esquisito
mosca,
calor,
notícias,
mosquito.

Curo,
a noite perdida
durmo,
sonho
uma boa pedida.
Acordo assustado
decepcionado
no mesmo Brasil assombrado

Sonâmbulo,
O Brasil e a Bahia me insônia.
É tanto terror!
São tantos os sustos!
Que eu perco o sono
nas superfaturas;
nos milhões desviados
das obras;
nas estratégias eleitorais;
no governo atado
nos nós
de todos os "carlos"
de todos os calos
e cala-te's da história.

Serra me assusta,
Dilma aterroriza,
Ciro me assombra,
Lula é tudo isso.

Marina me embala
menina da floresta.
No seu colo verde
de esperança
adormeço ninado
nas histórias que me contas
de um novo país: ecológico,
ético, justo, equilibrado.

Autoria: Joselito da Nair, do Zé, do Rafael, de Ana Lúcia, de Tantas Gentes e de Jesus, O Emanuel.

Um comentário:

  1. Seu texto embala o leitor, encanta pelo lirismo e nos aponta reflexões necesárias sobre este nosso país.
    Com carinho,
    Ana

    ResponderExcluir

joselitojoze@gmail.com